Cubo Mágico - Objeto de Análise — Gama Revista
Creative Commons

Cubo Mágico

O quebra-cabeças húngaro que saiu de uma sala de aula de arquitetura para ganhar o mundo e segue girando em mãos de crianças

Manuela Stelzer 10 de Novembro de 2020
  • O que é

    Um cubo de dimensões 3x3x3, geralmente confeccionado em plástico, composto por seis faces de cores distintas. Cada face é dividida em nove partes, também de dimensões 3x3x3, que resultam num total de 26 peças articuladas entre si. O quebra-cabeça tridimensional foi inventado pelo arquiteto húngaro Ernő Rubik em 1974, que planejava criar uma peça geometricamente perfeita para ilustrar o conceito de terceira dimensão a seus alunos. Batizado de “Cubo Mágico” por seu inventor, ganhou o prêmio alemão do Jogo do Ano em 1974, e na década de 1980 viveu seu ápice, com mais de 200 milhões de unidades vendidas. Na mesma potência que surgiu, a “loucura morreu”, dizia a manchete do New York Times de 1982. Mas o apego a brinquedos oitentistas e o surgimento do YouTube (e seus tutoriais de como solucionar o Cubo Mágico) culminaram para uma nova explosão de vendas, que atingiu recorde em 2017. Desde então, apareceu em obras de arte, filmes de Hollywood e deu início a uma nova modalidade de esporte, o speedcubing.

  • Quem faz

    O berço da invenção foi a marca Ideal Toys Company, fabricante de brinquedos norte-americana fundada em 1907. Tom Kremer, especialista em brinquedos da empresa, viu potencial do quebra-cabeça ao conhecê-la na Feira Internacional de Brinquedos, em Nuremburg. Depois de rebatizado para “Cubo de Rubik”, nas mãos de Kremer, o brinquedo se tornou um dos produtos mais vendidos de todos os tempos. A marca Ideal Toys Company fechou em 1997, e o cubo sofreu algumas crises, até ser relançado no mercado pela Rubik’s, hoje a principal fabricante do quebra-cabeça, nos Estados Unidos, com distribuidores autorizados pela marca ao redor do globo. Mas o modelo é copiado por diversos fabricantes ao redor do mundo e é comum que se encontre versões chinesas por aí.

  • Porque é tão desejado

    Porque na matemática desse cubo, o tédio não é uma variável. 43.252.003.274.489.856.000 é número preciso de combinações possíveis do quebra-cabeça tridimensional, que nunca (literalmente) vai te deixar na mão se faltar o que fazer. Além de ferramenta para manter a mente ativa, pode servir como item de decoração ou um hobby de descanso das telas. Para quem afeito a desafios, não há brinquedo melhor, já que até o próprio inventor do Cubo Mágico demorou um mês para conseguir solucioná-lo na primeira vez.

  • Vale?

    Para um passatempo desafiador, sim. Se a paciência não é o seu forte, pode ser uma maneira de exercitá-la — isso é, se você conseguir se encontrolar e não atirar o quebra-cabeça não solucionado contra a parede. O Youtube está cheio de canais e vídeos que podem ajudar a descobrir o mistério e tornar a brincadeira mais interessante.

  • Como comprar

    A marca oficial não tem revendedores no Brasil, mas é possível encontrar o Cubo Mágico em diferentes versões e cores na Cuber Brasil ou nas Lojas Americanas. Os preços variam de R$20 a R$100.

Quer mais dicas como essas no seu email?

Inscreva-se nas nossas newsletters

  • Todas as newsletters
  • Semana
  • A mais lida
  • Nossas escolhas
  • Achamos que vale
  • Life hacks
  • Obrigada pelo interesse!

    Encaminhamos um e-mail de confirmação