As bruxonas mais icônicas do cinema — Gama Revista

Ler, ouvir, ver

As bruxonas mais icônicas do cinema

Columbia Pictures / Divulgação

Na década de 1990, as bruxas eram protagonistas. Agora, voltaram com tudo. No mês delas, Gama relembra grandes sucessos da feitiçaria

Manuela Stelzer 13 de Outubro de 2020

As bruxas estão, de repente, em todo lugar. Até princesinhas como Anne Hathway agora surfam na onda da feitiçaria. A atriz, lembrada pelos papeis água com açúcar no cinema (além, é claro, do Oscar em “Os Miseráveis”), tomou o lugar de Anjelica Huston para se tornar a nova Eva Ernst, chefe de um clã de bruxas que planeja transformar todas as crianças do mundo em ratos no longa “Convenção das Bruxas” (1990), que ganha nova versão em outubro.

Mas não foi só a clássica reunião das bruxas más que teve o elenco renovado — as feiticeiras adolescentes de “Jovens Bruxas” (1996) também retornam de rostos novos para as telas neste mês. Os dois títulos vêm na esteira de uma série de produções que começaram a surgir na virada dos anos 1980 para os 1990. Além da deliciosa estética da época, kitsch e divertida, eles têm em comum o culto à figura da mulher feiticeira. Quase 30 anos depois, elas estão de volta — entre as feiticeiras más, atrapalhadas e até sensuais, não são poucas as que povoam o nosso imaginário.

Divulgação

No mês delas, Gama faz um revival dos filmes que giram em torno de bruxonas divertidas e assutadoras, a partir de 1987.

  • “As Bruxas de Eastwick” (1987)

    A década de ouro das bruxas começou com elas. Na cidade pacata de Eastwick, na Inglaterra, três mulheres entediadas e solitárias imaginam o homem dos sonhos, até que ele finalmente chega — na pele de Jack Nicholson. Cher, Susan Sarandon e Michelle Pfeiffer, as três bruxas do título, ficam encantadas por seu mistério e a capacidade de satisfazer seus desejos. Mal sabem elas que o homem foi enviado por forças malignas.

  • “Convenção das Bruxas” (1990)

    Nenhum millenial que assistiu conseguiu esquecer a cena aterrorizante em que Anjelica Huston, que interpreta a maior bruxona da ficção, retira seu disfarce e revela o rosto deformado, com o característico nariz pontudo enfeitado por uma verruga. No filme, um menino e sua avó estão hospedados em um hotel onde acontece uma reunião de magas, entre elas o pesadelo dos pequenos Eva Ernst (interpretada por Huston), que planeja transformar todas as crianças do mundo em ratos. Na nova versão, com estreia prevista para 22 outubro nos Estados Unidos, Anne Hathaway é a nova protagonista, ao lado de Octavia Spencer, que fica com o papel da avó.

  • “A Morte lhe Cai Bem” (1992)

    Para evitar rugas e outras marcas de idade, algumas mulheres são capazes de tudo — até mesmo de um pouco de bruxaria. No longa, Meryl Streep e Goldie Hawn competem pelo mesmo galã (interpretado por Bruce Willis) e tomam a poção da juventude de uma feiticeira misteriosa na esperança de que a beleza jovem seja capaz de conquistá-lo. Como nada que envolve bruxaria está livre de problemas, a poção tem um efeito colateral inimaginável, que acaba por unir as duas competidoras para evitar o pior.

  • “Abracadabra” (1993)

    Um trio de bruxas amaldiçoado em 1693 e banido da sociedade por praticar feitiçaria é ressuscitado depois de 300 anos por duas crianças que acabaram de se mudar para Salem, uma cidade em Massachusetts. Bette Midler, Sarah Jessica Parker e Kathy Najimy são as três bruxas recém-libertas que estão dispostas a tudo para se tornarem imortais, e só as duas crianças podem impedir seus planos malignos. Especula-se que a Disney, produtora do filme, esteja planejando uma continuação com as atrizes originais para a plataforma Disney+.

  • “Jovens Bruxas” (1996)

    Em uma escola de Los Angeles, na Califórnia, quatro amigas adolescentes se dedicam a rituais e encantamentos — não à toa, elas têm, entre os colegas, fama de serem bruxas . No filme, cada uma das integrantes do grupo (que conta com a participação das atrizes Robin Tunney, Fairuza Balk, Neve Campbell, Christine Taylor e Rachel True) sente a magia de uma forma diferente, mas o que todas querem é se livrar dos problemas da adolescência em um passe de mágica. Quando tentam praticar os feitiços, porém, desencadeiam um poder que foge do controle.

  • “Da Magia à Sedução” (1998)

    Quem imaginaria Sandra Bullock e Nicole Kidman como bruxas (ou, mais absurdo ainda talvez, como irmãs)? Neste filme não há nenhum nariz pontudo ou verrugas, apenas duas irmãs, Sally e Gillian Owens, nascidas em uma família de mágicos, mas que evitam a todo custo a bruxaria — até a morte inesperada do namorado de Gillian. Ao tentar ressuscitá-lo, as irmãs inexperientes com os feitiços acabam invocando um espírito indesejado, o que pode trazer problemas para toda a família Owens.

Divulgação

Quer mais dicas como essas no seu email?

Inscreva-se nas nossas newsletters

  • Todas as newsletters
  • Semana
  • A mais lida
  • Nossas escolhas
  • Achamos que vale
  • Life hacks
  • Obrigada pelo interesse!

    Encaminhamos um e-mail de confirmação