Joca Reiners Terron responde - Questionário Proust — Gama Revista
Questionário Proust

Joca Reiners Terron

Escritor

27 de Julho de 2020

É também poeta, designer gráfico e autor de “Do Fundo do Poço se Vê a Lua” (Companhia das Letras, 2010), vencedor do prêmio Machado de Assis, e de “A Morte e o Meteoro” (Todavia, 2019)

  • 1

    Qual é sua ideia de felicidade perfeita?

    Ter meu trabalho realizado, algum no bolso e amar quem me ama.

  • 2

    Qual é o seu maior medo?

    Que os meus maiores medos se realizem.

  • 3

    Que característica mais detesta em você?

    A tendência a imaginar coisas aparentemente impossíveis de acontecerem, geralmente terríveis, que logo depois acontecem.

  • 4

    Que característica mais detesta nos outros?

    A arrogância é uma delas. As características que detesto nos outros em geral também são minhas, infelizmente.

  • 5

    Que pessoa viva você mais admira?

    Minha mulher.

  • 6

    Qual é a sua maior extravagância?

    Ter como profissão o mesmo que fazia quando era criança.

  • 7

    Qual é o seu estado mental atual?

    Crítico, talvez cítrico.

  • 8

    Que virtude considera superestimada?

    Todas.

  • 9

    Em que ocasião você mente?

    Sempre. Como agora, por exemplo.

  • 10

    O que menos gosta sobre sua aparência?

    A parte dianteira. Por limitação visual, nunca pude conferir inteiramente a parte traseira.

  • 11

    Que pessoa viva você mais despreza?

    É um posto disputado. No momento, Jair Bolsonaro.

  • 12

    Que qualidade mais admira em um homem?

    Uma só qualidade num homem cheio de defeitos não resulta em nada.

  • 13

    Que qualidade mais admira em uma mulher?

    Já um único defeito numa mulher virtuosa pode salvá-la.

  • 14

    De que palavras ou frases você abusa?

    Das muletas da oralidade, digamos. Tipo assim. E dos palavrões.

  • 15

    O que ou quem é o maior amor da sua vida?

    Mãe. Mulher. Filha.

  • 16

    Quando e onde você foi mais feliz na vida?

    Numa tarde de 30 anos atrás em que eu não sabia pra onde ir. Como fazia sol,  sentei na mesa de calçada de um bar, pedi uma cerveja e li inteirinho o livro que tinha acabado de comprar. Daí continuei a pedir cervejas até meus amigos chegarem quando já anoitecia.

  • 17

    Que talento você mais gostaria de ter?

    O talento da alegria despreocupada.

  • 18

    Se você pudesse mudar uma coisa sobre você, o que seria?

    Seria mais alegre e despreocupado.

  • 19

    O que considera sua maior conquista?

    Toda conquista perde importância ao ser conquistada. Não lembro mais.

  • 20

    Se você morresse e voltasse como uma coisa ou uma pessoa, o que você gostaria de ser?

    Desculpe, não acredito nisso.

  • 21

    Onde você mais gostaria de morar?

    Onde moro agora, só que com todas as parcelas da hipoteca quitadas.

  • 22

    Qual é o seu pertence mais estimado?

    Um bonequinho de chumbo de um pernalta de circo superantigo.

  • 23

    O que você considera o nível mais baixo da desgraça?

    A covardia acompanhada da violência.

  • 24

    Qual sua ocupação favorita?

    Ler.

  • 25

    Qual sua característica mais marcante?

    A textura de manteiga do meu coração.

  • 26

    O que você mais valoriza em seus amigos?

    Sua amizade desinteressada, e a capacidade de valorizar o tempo que passamos juntos.

  • 27

    Quais os seus escritores favoritos?

    Meus escritores favoritos são os contemporâneos, homens e mulheres que continuam a ler e a escrever num tempo em que a maioria das pessoas os desprezam e os assassinariam de bom grado, se pudessem.

  • 28

    Quem é seu herói na ficção?

    Hoje, enquanto leio os diários de Ricardo Piglia, Emilio Renzi. Ontem e sempre, dom Quixote.

  • 29

    Com qual figura histórica você mais se identifica?

    Com nenhuma.

  • 30

    Quem são seus heróis na vida real?

    "Me mostre um herói e eu lhe escrevo uma tragédia", escreveu Scott Fitzgerald. Entre as façanhas heróicas descritas por Homero e as histórias de deserção de Arquíloco, fico com as deste último. Por trás de todo herói da vida real existe uma tragédia ou uma manipulação.

  • 31

    Quais são seus nomes favoritos?

    Tenho problemas com nomes, por isso quase nunca nomeio meus personagens. Não sei, acho que os apelidos são menos falsos, emprestados, que os nomes. Barriga, por exemplo, ou Cabeção.

  • 32

    O que você mais detesta?

    Este país. Se me perguntarem o que mais amo, a resposta será igual.

  • 33

    Qual seu grande arrependimento?

    Não me arrepender com facilidade.

  • 34

    Como gostaria de morrer?

    Como um passarinho, mas no ninho e não em pleno voo.

  • 35

    Qual é o seu lema?

    "Só os pessimistas têm surpresas agradáveis", como afirmou Rex Stout através de seu personagem, o detetive Nero Wolfe.

É também poeta, designer gráfico e autor de “Do Fundo do Poço se Vê a Lua” (Companhia das Letras, 2010), vencedor do prêmio Machado de Assis, e de “A Morte e o Meteoro” (Todavia, 2019)

Quer mais dicas como essas no seu email?

Inscreva-se nas nossas newsletters

  • Todas as newsletters
  • Semana
  • A mais lida
  • Nossas escolhas
  • Achamos que vale
  • Life hacks
  • Obrigada pelo interesse!

    Encaminhamos um e-mail de confirmação