Bloco de notas da Semana "Como vai o seu amor?" — Gama Revista
Como vai o seu amor?

5

Bloco de notas

Bloco de notas

Um top 10 da equipe de Gama para pensar (e sentir) o amor nos dias de hoje

04 de Abril de 2020

  • Imagem da listagem de bloco de notas

    Às vezes, mesmo amando, a gente cai no tédio. Especialmente quando os dias ficam meio iguais. Nesta imagem, Marcello Mastroianni e Jeanne Moreau vivem o casal monótono, enfadados de si mesmos, que protagoniza o longa “A Noite” (1961), de Michelangelo Antonioni. O filme é uma das peças da TRILOGIA DA INCOMUNICABILIDADE, que inclui “A Aventura” (1960) e “O Eclipse” (1962), e suas narrativas de falência nos relacionamentos. Como resolver o amor quando o que parece dificultá-lo é justamente o desânimo em estar junto?

  • Quantas perguntas são necessárias para se apaixonar? Um questionário com 36 itens, criado em 1990 como parte de um experimento para trazer INTIMIDADE entre pacientes e psicólogos, saiu pela culatra e resultou no casamento de duas pessoas. Alguns anos depois, uma escritora relatou em um texto para o New York Times que usou essas mesmas perguntas em um date e também ACABOU NO ALTAR

  • “Sim, o amor pode salvar nosso mundo e nossa civilização. Amor até para os inimigos”

    Martin Luther King, em discurso de 1957


  • Ficar louco de amor faz todo sentido do ponto de vista químico. Quando você encontra aquela pessoa especial, uma enxurrada de dopamina, o hormônio do prazer, toma conta do seu corpo. Neste vídeo da revista Superinteressante você descobre tudo o que acontece em nosso corpo quando nos apaixonamos.

  • Chega de love. AQUI É L’ AMOUR. O governo francês não está contente com a substituição de seu charmoso idioma pelos estrangeirismos que povoam a internet. O Ministério da Cultura do país anunciou, em 2019, o resgate de uma lei de décadas atrás que obriga marcas a dizerem coisas em francês.

  • Às vésperas de Nova York virar um deserto por conta do confinamento causado pelo coronavírus, a fotógrafa russa Arina Voronova espalhou 500 posteres com fotos de casais se beijando com máscaras pela cidade, parte da série THE ACT OF LOVE. “Enquanto cientistas trabalham na busca da cura para o vírus, nós, humanos, podemos apenas espalhar amor e apoiar uns aos outros”, afirmou em entrevista ao Guardian.

  • Hits para gamar


    Romance sem trilha sonora não é romance. A Gama montou uma playlist para você amar, cair na fossa em caso de separação e voltar para a pista renovado.

  • Pessoas que se acham bem normaizinhas também saem do eixo em meio às confusões amorosas. Quem nunca? Esse é o tema de “Pessoas Normais” (Companhia das Letras, 264 págs, 2019), segundo livro da escritora Sally Rooney, de apenas 28 anos. Sob a perspectiva de uma millennial, ela escreve sobre dois jovens irlandeses que experimentam a eletricidade da primeira paixão. O Guardian qualificou  o lançamento como “UM FUTURO CLÁSSICO“.


  • Esse podcast (em inglês) da RFI (Radio France Internationale) começa falando sobre a recomendação do presidente francês sobre focar no essencial durante o confinamento causado pelo coronavírus. E traz também  a história da jornalista Stefania Rousselle. Deprimida após os ataques terroristas de 2015, ela viajou pela França perguntando “O QUE É O AMOR?”. O resultado é o livro “Amour”. Na conta da jornalista no Instagram, há fotos e vídeos dos entrevistados. Vale o follow!

  • Imagem da listagem de bloco de notas
    ©Marcio Simch

    Marcio Simnch usou um símbolo universal do amor, as flores, para homenagear sua mãe. Três meses após ela falecer, o fotógrafo eternizou plantas intactas e outras transformadas pelo tempo em retratos coloridos. O projeto ganhou o nome de FOR EVA.