Bloco de Notas da Semana "Tá sem tempo, né?" — Gama Revista
Tá sem tempo, né?

5

Bloco de notas

Bloco de notas

A série ‘Dark’, a nova temporada do podcast ’37 Graus’ e a história de uma encomenda que demorou 41 anos para chegar ao destinatário. Gaste seu tempo se deliciando com esta seleção de conteúdos

Manuela Stelzer 08 de Novembro de 2020
  • “Os assuntos que julgamos mais profundos,/ Mais impossíveis, mais permanentes e imutáveis,/ Transformam-se devagar em tempo.”

    Trecho do poema “Explicação da Eternidade”, do autor português José Luís Peixoto, presente no livro “A Casa, a Escuridão” (Quetzal Editores, 2014).


  • No documentário brasileiro QUANTO TEMPO O TEMPO TEM (2015), da Netflix, especialistas explicam o conceito de tempo de diferentes civilizações. Com participação de Marcelo Gleiser, Nélida Piñon, Monja Cohen e outros nomes importantes para a discussão, a produção investiga sobre como a consciência humana lida com o passar das horas, numa reflexão sobre tempo, civilização e o futuro da existência.

  • Imagem da listagem de bloco de notas
    Nicholas Nixon

    Durante 40 anos, o fotógrafo Nicholas Nixon produziu uma série de retratos de sua esposa e as três irmãs. As fotografias foram tiradas entre os anos de 1975 e 2015, e se transformaram em um livro: “The Brown Sisters” (Museum of Modern Art, 2014). AS FOTOS EVIDENCIAM A PASSAGEM DO TEMPO, estampada no olhar de cada uma das irmãs. “Ninguém ficará aqui para sempre”, disse o fotógrafo ao The New York Times.

  • Já imaginou receber um pacote do correio com 41 ANOS DE ATRASO? Foi o que aconteceu com Ron Sargent, um americano que trabalhava na extinta companhia Gayer’s Saddlery, de equipamentos de montaria. Em 1979, ainda ativo na empresa, ele consertou um par de botas Burghleys a pedido de um cliente, e enviou o pacote de volta para o consumidor. Quatro décadas depois, a caixa retornou ao endereço de Sargent.


  • “O tempo é precioso.” É assim que começa o vídeo do artista suíço-americano Christian Marclay sobre a videoinstalação de 24 horas “THE CLOCK”, que recebeu o Leão de Ouro na 54ª Bienal de Veneza, em 2011, e que abriu o IMS São Paulo, em 2017. Acima, Marclay comenta sobre processo de produção da obra. Quando o cronômetro que aparece no vídeo bate três minutos, o clipe se encerra. É tudo questão de tempo.


  • “Tempo, tempo, tempo, tempoooo”, já cantava Caetano Veloso. Uma playlist atemporal feita pela equipe Gama para refletir sobre o tema da Semana.

  • Uma produção da bióloga Sarah Azoubel e da jornalista Bia Guimarães, o podcast 37 GRAUS é uma tentativa de decifrar o mundo. A nova temporada, que começou no dia 13 de outubro, trouxe o tempo como tema. No primeiro episódio, elas explicam teorias físicas sobre o tempo a e contam como uma cidade no interior do Ceará tem tudo a ver com isso.

  • A série DARK, primeira produção alemã original da Netflix, chegou à plataforma em 2017, e terminou seu ciclo perfeito de três temporadas em 2020. Gama explica o sucesso da série: Dark se passa na cidade de Widen, na Alemanha, e começa com desaparecimento de uma criança — mas logo se revela como um mistério complexo que envolve três gerações, viagens no tempo e um apocalipse. Os personagens, interligados pelo passado, presente e futuro, compõem uma complicada ÁRVORE GENEALÓGICA, explicada no site oficial da produção, e que pode ajudar a descobrir o enigma do enredo.

  • Imagem da listagem de bloco de notas
    Amazon Studios

    O filme “TIME” (2020), da Amazon Prime, conta a história de Fox Rich, mãe de seis filhos e que há duas décadas luta pela libertação do marido por conta de um roubo que os dois cometeram em um momento de desespero e necessidade. A partir de uma combinação de vídeos caseiros gravados por Fox para o marido ao longo dos anos, o diretor Garrett Bradley, de acordo com o New York Times, “compõe um retrato profundamente pessoal da resiliência de uma mulher, do amor radical e da busca inabalável pela justiça”.

  • Delimitar o tempo de trabalho e de lazer tem se mostrado um desafio especialmente em tempos de quarentena. O aplicativo PLANTIE pode ajudar: ele demarca metas de tempo de concentração, intercaladas com intervalos de descanso, e ajuda a organizar tarefas diárias. Durante o período de foco, o Plantie não permite entrar em outros aplicativos, ou o cronômetro zera. Ao final de cada tarefa, o usuário recebe moedas que podem ser trocadas por plantas virtuais.