Demonstre gratidão – Não por você, mas pelos outros — Gama Revista

Sociedade

Demonstre gratidão

© twitter.com/MidiaNINJA

Não porque você se beneficiará com isso, mas porque outros vão. Em tempos de pandemia, talvez seja mais importante do que nunca demonstrar esse sentimento

*Jennifer Cheavens e David Cregg 21 de Abril de 2020

O mundo está no meio de uma pandemia onde a coisa mais útil que a maioria de nós pode fazer é ficar em casa e se manter distante dos outros. Escolas, restaurantes, escritórios e cinemas estão fechados. Muitas pessoas estão se sentindo desorientadas, desconectadas e com medo.

Nesse momento de alta taxa de infecção, escassez de suprimentos médicos e desaceleração econômica, existem também exemplos de pessoas procurando maneiras de expressar sua gratidão para aqueles que estão lutando contra a epidemia na linha de frente. Em muitos países europeus, por exemplo, as pessoas estão demonstrando gratidão pelo trabalho das equipes médicas através de aplausos de suas varandas. Recentemente, a mesma prática migrou para a cidade de Nova Iorque.

Assim como pesquisadores de psicologia, nós estamos estudando a conexão entre gratidão e bem estar.

A conexão entre gratidão e bem estar

Em 2013, os psicólogos Robert Emmons e Robin Stern explicaram o conceito de gratidão como apreciar as coisas boas da vida e reconhecer que elas vem de outra pessoa.

Existe uma forte correlação entre gratidão e bem-estar. Pesquisadores descobriram que indivíduos que relatam sentir e demonstrar mais gratidão apresentam um nível maior de emoções positivas como felicidade, otimismo e alegria.

Ao mesmo tempo, eles também apresentam um nível menor de emoções negativas como raiva, angústia, depressão e vergonha. Também foi relatada uma maior satisfação com a vida.

Indivíduos que relatam sentir e demonstrar mais gratidão apresentam um nível maior de emoções positivas

Além disso, indivíduos gratos apresentam uma ideia de propósito de vida maior, maior capacidade de perdoar e melhor qualidade nos relacionamentos, além de, aparentemente, dormirem melhor.

Em resumo, indivíduos gratos parecem ter mais dos ingredientes necessários para prosperar e florescer.

Existem diversas explicações plausíveis para a aparente conexão entre gratidão e bem estar. Pode ser que a gratidão sirva como lentes positivas para se ver o mundo.

Por exemplo, indivíduos gratos podem ser inclinados a ver bondade em pessoas e situações, o que pode resultar em uma visão menos crítica e com maior compaixão aos outros e a si mesmo.

Esses podem também ser naturalmente propensos a formar relacionamentos de apoio mútuo. Quando alguém demonstra gratidão, é mais provável que quem receba se conecte com aquela pessoa e invista nessa relação no futuro.

©Getty Image

Exercícios de gratidão tem resultados fracos

Há, entretanto, uma ressalva importante a essa pesquisa. Ela mostra que a gratidão é correlacionada com o bem-estar, mas não prova que expressar gratidão de fato melhora a maneira como nos sentimos.

Psicólogos conduziram diversos experimentos para ver se o ato de agradecer levava a um maior bem-estar. Por exemplo, pediram para que indivíduos realizassem exercícios de gratidão em casa e depois relatassem o nível dessa sensação. Esses exercícios incluíam escrever uma carta de agradecimento ou manter um diário de coisas pelo qual se é grato.

Diversos artigos de revisão bibliográfica nos últimos quatro anos, incluindo nosso artigo recente, indicam que esses exercícios de gratidão tem efeitos pequenos no bem estar.

Esses artigos de revisão bibliográfica combinam os achados de diversos outros artigos, o que permite aos pesquisadores maior confiança na consistência e verdade dos achados.

Pesquisadores descobriram que esses exercícios de gratidão aumentam a felicidade e a satisfação com a vida em um grau pequeno. De maneira similar, o efeito em sintomas de depressão e ansiedade também foram pequenos.

Demonstre gratidão para ajudar os outros

Não estamos sugerindo que demonstrar gratidão não tenha seu valor. Ao contrário, acreditamos que a gratidão não deve ser entendida como uma ferramenta de ajuda própria, que aumenta a felicidade e o bem-estar de apenas uma pessoa.

A gratidão talvez seja a forma mais valiosa de honrar e reconhecer outra pessoa. De fato, pesquisadores descobriram que expressões de gratidão levam a um relacionamento melhor para ambas as partes, os que expressam gratidão e os que recebem. A principal pesquisadora de um estudo de 2010 – a psicóloga Sara Algoe – concluiu que em relações românticas, a gratidão atua como uma segunda dose de uma vacina, um reforço.

Durante essa pandemia global, talvez seja mais importante do que nunca expressar gratidão para aqueles que são importantes em nossa vida — não só quem amamos, mas também os incontáveis servidores públicos, profissionais da saúde e outros que estão lutando na linhas de frente.

*Publicado originalmente em The Conversation, em inglês, com o título “Express gratitude – not because you will benefit from it, but others might”. Traduzido por Daniel Vila Nova

Quer mais dicas como essas no seu email?

Inscreva-se nas nossas newsletters

  • Todas as newsletters
  • Semana
  • A mais lida
  • Nossas escolhas
  • Achamos que vale
  • Life hacks
  • Obrigada pelo interesse!

    Encaminhamos um e-mail de confirmação